Família é a expressão do Amor de Deus
20 de novembro de 2015
A Família segundo o Coração de Jesus
20 de novembro de 2015

Família, Mistério de Deus

     A Família é um grande Mistério de Deus e mesmo buscando entendê-la, não somos capazes de aprofundarmos em sua essência, pois os parâmetros para o seu conhecimento são tão vastos que a mente humana não chega a conceber o verdadeiro conceito de Família.

     O autor desta graça é Deus, que ao criar a Família depositou no coração do Homem e da Mulher a fecundidade, que é o mesmo que dizer: “Geram Amor”. Assim Deus, em sua infinita sabedoria, permitiu que os Seres Humanos gerem filhos e filhas segundo a Sua Imagem, a fim de que sejam no mundo a expressão do Seu Amor. Desta forma, os laços sanguíneos fazem com que se crie um só Corpo, formando o maior de todos os Patrimônios da Humanidade: a Família.

     O Homem nunca entenderá por completo este Mistério de Deus, mas pode acolhê-lo em seu coração e o pouco que se entende permitirá que nos aproximemos cada vez mais de Deus e do seu Amor. Somente desta maneira poderemos construir uma vida segundo os Planos de Deus, em que o Homem passa a usar, como fundamento de sua vida, o próprio Amor, fazendo dele o suporte para continuar investindo na CRIAÇÃO, que é o espaço onde a Família vai viver e se multiplicar; trabalhar e tirar o seu sustento; amar e educar; e por fim, formar futuros Homens e Mulheres que olham para Deus com o intuito de formar Famílias de Deus, e este ciclo se perpetuará até a consumação dos tempos.

      Entender a Família como um Mistério de Deus significa aceitar a oportunidade de o Homem buscar em Deus o verdadeiro sentido para a sua vida, para tornar a Família a resposta para as soluções da sociedade que hoje está descaracterizada devido a desobediência aos Planos de Deus, onde todo tipo de violência é reflexo de uma desarmonia familiar pois muitos daqueles que formam suas Famílias nem sempre querem beber do Mistério de Deus para compreender o Mistério de suas Famílias, mas preferem buscar as facilidades que o mundo oferece e apoiar suas ideias sobre as ideias do mundo. Ora, e qual é a intenção do mundo? Deixar as Famílias sempre na ignorância e na dependência das leis que regem a sociedade.

     É desta maneira que vamos perdendo o sentido do Mistério e passamos a ouvir sugestões brotadas de corações que ignoram a Família como o maior de todos os bens e Deus como o Seu Autor; ou seja, certos Homens, querem ser os autores desse Patrimônio e, para caracterizar esta ideia, estão criando novos conceitos provenientes dos desejos e vaidades humanas, as denominadas “famílias afins”. Neste caso, o importante é atender e agradar a minoria da sociedade que deseja não mais mergulhar no Mistério de Deus, mas em seus próprios “mistérios”, fazendo valer a força deste novo modo de conceber a “família”.

     Na contracorrente destes ideais estamos nós, que mesmo não entendendo todo o Mistério de Deus, aceitemos com humildade viver o Mistério da Família, sabendo que na medida em que o Amor vai sendo compreendido, a Família vai sendo aceita mesmo com toda a sua limitação, já que neste caso, o que prevalece é a graça de se ter uma Família constituída segundo os Sonhos de Deus.

     Considerar a Família um Mistério de Deus é o mesmo que dizer: “Te recebo na alegria e na tristeza; na saúde e na doença; amando-te e respeitando todos os dias de nossas vidas”. Aí está, para quem quer assumir a Família como um Mistério de Deus, o princípio de todo o Mistério, pois Amar incondicionalmente alguém que não é nada seu e construir com ele uma Família, a partir das diferenças de um e de outro, é permitir que Deus atue e realize esta graça.

     Quando permitimos que Deus esteja presente no seio da Família, amar na tristeza e na dor não é tão difícil, pois haverá facilidade de se chegar ao perdão em vista da manutenção da Família, e o casal entenderá quais os Planos que Deus traçou para eles, que é aceitar a Família como um Mistério de Deus para que possam viver o Mistério do Amor como fundamento perfeito para a sua Família.

Que Deus o abençoe!

Pe. Fernando Gonçalves

Fundador